O que é ERP? (Parte 1)

No post desta semana daremos início à uma série de 3 artigos sobre ERP para que nossos clientes e demais interessados entendam um pouco mais sobre o significado do termo.

O que é ERP?

É a sigla para Enterprise Resource Planning, ou seja, Planejamento de Recursos Empresarias ou, em uma tradução mais livre, Sistemas de Gestão Empresarial.

Hoje em dia a competitividade entre as empresas vem crescendo muito, sendo a evolução tecnológica um dos principais fatores. Para manter o crescimento, torna-se necessário adotar algumas medidas para que o controle de informações e procedimentos tenham um melhor fluxo e segurança. Para isso, encontramos uma ótima solução no mercado empresarial, os ERP’s.

Vamos explicar um pouco sobre esse novo conceito que vem crescendo muito no mercado.

Quando se tem uma empresa, é necessário pagar contas, receber, controlar as vendas, gerenciar impostos, entre outras funções. Isso poderia ser um problema se fosse necessário para cada uma dessas atividades, um sistema diferente, certo? Várias empresas realmente utilizam várias soluções para cada tarefa e é exatamente aí onde entra o ERP que faz a unificação de todas essas tarefas em um único sistema.

Com todas as funções integradas, é possível, por exemplo, que o pessoal do financeiro saiba quanto dinheiro destinar à quitação dos impostos e aos funcionários. O departamento de marketing pode consultar o controle de vendas, perceber que um determinado produto não está tendo a saída desejada e desenvolver uma nova estratégia para reverter este quadro, ao mesmo tempo em que verifica se a verba disponibilizada é suficiente para este trabalho ou se é necessário marcar uma reunião para solicitar mais recursos.

post_erp_ep1-2

É possível perceber com estes exemplos como pode ser vantajoso a integração de sistemas. Com os sistemas separados, o tempo gasto para obter informações de outros departamentos seria maior, fazendo com que a produtividade da empresa seja baixa, sem contar que, com um sistema ERP, a empresa acaba tendo menos gastos com licenças de softwares, treinamentos, servidores, entre outros.

Até este ponto então, podemos ver como a integração de sistemas pode ser vantajosa para a empresa: custos, tempo, comunicação aprimorada entre departamentos, apuração mais precisa sobre o que acontece na empresa, enfim.

Na semana que vem falaremos sobre a Implementação e Módulos dos sistemas de ERP. Fiquem antenados nos posts da Base4.

It is actually suggesting that the applicants preparing for CCNA Routing and Switching 200-125 Cisco Certified Network Associate, use both the preparation approaches. This will help all applicants to earn the assistances of both the approaches.
cisco
But it is a solid solution. The next suggestion is the Cisco Press CCNA study guide. This is a more expensive solution and is written in technical terms and probably does not explain some of the concepts as clearly as the Sybex Guide.
200-125 dumps
The preparation of CCNA Routing and Switching exam, you can do with our preparation material. 
210-260 iins
We want to be very clear, just having routers, switches and a lab workbook is not enough to pass your Cisco exam.
300-115 switch
If you want to pass your ICND1, ICND2 or CCNA exam on the first try, it is essential you have a sound, effective study plan that is proven and other Cisco CCNA students have followed to successfully pass their 200-120, 101-101, or 200-101 tests.
http://www.passexamway.com/
For example, the pdf questions, debate each topic at a distance, the applicants study them dull and annoying. Similarly, the applicants provide favorite to exercise test. A practice test is communicating and stimulating as associated to pdf material.

0

Sobre o autor:

Autodidata em eletrônica e programação de computadores desde 1981, participa da engenharia, e projeto de sistemas de automação de varejo desde 2001. Possui licenciatura em Matemática pelo IMES-Catanduva.
  Artigos Relacionados

Adicionar um comentário