Dissabores, Mudanças e Novos Sabores

  • A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro.–John Kennedy

Estamos mudando nosso site. Também estamos trabalhando para efetuarmos outras mudanças. Mudanças operacionais, mudanças comportamentais, mudanças em nossas vidas, mudanças em nossos pensamentos.

Esperamos que isto seja refletido em nossos novos trabalhos. Finalizamos importantes etapas que nos trouxeram inúmeras e grandes experiências. Nesta trajetória conhecemos muitas pessoas. Muitas, com grande personalidade, pessoas de altíssima competência e profissionalismo. Outras, de grande coração e grande caráter. Todas transformaram nossas vidas, obviamente, para melhor.

É claro! Também houveram algumas poucas que trouxeram aquele tempero mais ácido, aquele tempero mais amargo para este panelão. Aquelas mais agridoces, de comportamento notadamente duvidoso, trazendo com isso, aquele sabor azedo, embora se mostrando revestidos por doçura.

Recentemente percebemos este tempero em nosso panelão. Aquilo que era doce, de repente, mostrou-se de um sabor muito desagradável, confundindo-se com um doce veneno. Daqueles que quanto mais você toma, mais quer tomar, sem se dar conta do mal que lhe faz. Mas daí surgem as mudanças. Das necessidades, dos aprendizados, dos desenganos. Afinal, as decepções trazem momentos de reflexão.

  • Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.–Fernando Pessoa

Apesar de iniciarmos um novo ciclo de escolhas profissionais e também de muitas outras mudanças em nossas vidas, todas essas experiências também serviram para nos auto-afirmar. Percebemos muitos erros, mas também muitos acertos. E onde acertamos, procuramos não mexer. Assim, continuaremos tratando todos os nossos amigos e clientes da mesma forma que sempre tratamos, com o respeito que merecem, com a pontualidade no atendimento, com o profissionalismo e excelência que sempre buscamos.

Por outro lado, empenharemos nossos melhores esforços para eliminar os erros que tão divinamente foram nos mostrados por aqueles sabores fortes e difíceis de engolir.

Sabemos que tais temperos são necessários e que continuarão a existir, ora se revelando ácidos, ora ransosos, ora venenosos, ora insossos, enjoativos. Sabemos também que tudo isso faz parte desta culinária. Precisamos aprender a lidar com os dissabores da vida, com as frustrações das expectativas que certos temperos podem nos causar e quando eles já estragaram completamente o alimento e temos que jogá-los para fora de nossas cozinhas, expulsá-los de nossas histórias e, acima de tudo, aprendermos quais não podemos utilizar novamente.

  • Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final (…)
    As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora (…)
    Deixar ir embora.
    Soltar.
    Desprender-se.
    Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
    Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
    Isso o estará apenas envenenando, e nada mais (…)–Glória Hurtado, trechos do texto “Encerrando Ciclos”

0

Sobre o autor:

Autodidata em eletrônica e programação de computadores desde 1981, participa da engenharia, e projeto de sistemas de automação de varejo desde 2001. Possui licenciatura em Matemática pelo IMES-Catanduva.
  Artigos Relacionados
  • No related posts found.

Adicionar um comentário